Padrasto estupra, mata menina de 8 anos e é morto pela polícia na fuga

Jeferson de Lima Santos, 28 anos, foi morto em confronto com a Polícia Militar na cidade de São Franscico do Conde, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), após ser acusado de estuprar e assassinar sua enteada, uma menina de 8 anos. O padrasto violentou a criança na madrugada de quarta-feira (9), na Avenida Beira Mar, no distrito de Caípe de Baixo.

A PM informou, em nota, que o confronto com o suspeito aconteceu depois que vizinhos acionaram a polícia ao terem ouvido barulho de tiros. "Quando os policiais militares da 10ª CIPM (Madre de Deus) chegaram ao local foram informados por populares que o suspeito teria estuprado a enteada de 8 anos e efetuado disparos de arma de fogo contra a vítima, que não resistiu", explicou a polícia. 

As investigações indicam que ele estava morando com a mãe da menina havia oito meses. Antes de atirar na criança, ainda segundo a polícia, Jeferson havia usado cocaína. De acordo com policiais civis, Jeferson começou a falar frases desconexas e em alguns momentos dizia que a menina não o obedecia e que fazia mais por ela do que por seu filho biológico. 

A menina foi morta com um tiro na cabeça na cama onde dormia. Para confirmar o estupro, o corpo está sendo periciado pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) no Instituto Médico Legal de Santo Amaro, no Recôncavo baiano. 

Depois de cometer o crime, Jeferson, na fuga, invadiu uma residência vizinha e fez refém um homem de 31 anos. Ele manteve o homem com a arma apontada na cabeça até a chegada da polícia. O delegado José Edson, da 21ª Delegacia (São Francisco do Conde), informou, através da assessoria de comunicação da Polícia Civil que o homem fez uso de drogas e que quando invadiu a casa dos vizinhos obrigou eles a chamar a polícia.

Ele afirmou que tinha feito uma coisa muito ruim e que não tinha coragem de se matar. Quando os militares chegaram, aconteceu o confronto e Jeferson foi morto.

"Ao  adentrar na casa, a guarnição foi recebida a tiros e, no revide, o criminoso caiu ao solo com um revólver calibre 38 na mão, contendo três munições deflagradas e três picotadas. Ele foi socorrido para o Hospital de Madre de Deus, onde não resistiu", completou a PM, em nota.

Os policiais militares apresentaram na 21ª Delegacia a arma apreendida com o autor do crime e conduziram o refém como testemunha da ocorrência. O crime será investigado pela Polícia Civil que vai instaurar inquérito para apurar o caso. Ainda conforme a Polícia Civil, a mãe da vítima ainda não foi ouvido pois continua em estado de choque por ter presenciado a morte da filha.

Jeferson tinha uma passagem pela polícia, em 2013, por porte ilegal de arma.  

Comentários